Como gerenciar equipes remotas

Então o mundo mudou! Um pequeno vírus forçou empresas que nunca tiveram a cultura do trabalho remoto (também conhecido como home-office) a buscarem uma adaptação rápida, e o resultado foi tão positivo em alguns casos que esse formato passou a ser o padrão. Muitas empresas já informaram que não retornam para escritórios, outras vão equilibrar momentos internos com períodos de home-office, e só algumas apontam que voltaram ao padrão anterior. E o que isso quer dizer?

Home-office como o novo normal

A cada dia mais vagas estão sendo divulgadas com o termo “Remoto” em destaque. Novas posições para novos times, ou para times existentes, sem passar pelo escritório. Muitas funções apresentam até mais produtividade no home-office, sem interrupções e com maior liberdade de horário.

O trabalho remoto apresenta muitas vantagens aos colaboradores: economia de tempo de deslocamento, alimentação mais saudável, mais proximidade com a família e com os pets, mais tempo para praticar atividades físicas, entre outros.

Pelo lado da empresa temos escritórios menores com menor custo de manutenção, menos viagens para reuniões (afinal as reuniões são remotas!) gerando economia de tempo e de dinheiro, colaboradores mais motivados gerando menos turnover, e outras vantagens específicas por setor.

E não para por aí! A sociedade ainda ganha com menos trânsito, afinal temos um número menor de pessoas se deslocando, e isso ainda gera menos poluição! Claro que é possível pensar em pontos negativos, mas toda mudança causa transformação e adaptação, então vamos deixar os pontos negativos de lado por um instante.

Mas como gerenciar equipes remotas?

Ouça. Muito.

Colete feedback constante! Você não tem parâmetro visual para saber se a pessoa está desgastada ou desmotivada, então você precisa se comunicar frequentemente com sua equipe!

Tenha métricas

Defina metas claras e plausíveis, e acompanhe os resultados. Não adianta querer medir apenas o horário de trabalho, é preciso medir as entregas! Só cuide para não sobrecarregar o time, é muito fácil um profissional trabalhar muitas horas por dia para atingir metas, mas depois ele estará cansado e não será produtivo. Não compensa, uma hora esse padrão será insustentável.

Mantenha uma rotina de “happy hour”

Você pode ter um time espalhado geograficamente, que torna inviável realizar encontros presenciais, mas nem por isso as conversas do time devem ser só sobre trabalho! Agende reuniões de vídeo para bater papo, marquem jogos online juntos, seja criativo e crie um relacionamento. Pessoas são relacionais, e isso é importante para gerar um time colaborativo.

Cuide dos horários

Por questões contratuais pode ser necessário ter um controle de ponto, pela questão de horas extras, banco de horas, carga horária, etc. O PontoApp é a ferramenta ideal para te ajudar com essa tarefa, já que é flexível, fácil de usar e com um custo-benefício excelente, e ainda 100% online, afinal o RH também pode estar trabalhando remotamente!

E é só! Ou não!

Lembre-se, você está lidando com pessoas, não simplesmente com recursos. Seja transparente, seja amigável, empodere seu time a tomar decisões, colabore, apoie, suporte. Ser líder não é simples, e quando a liderança é remota é necessário ser proativo!

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Veja também:
Funcionários em Home-Office: 5 ferramentas valiosas
Home Office: 7 Dicas para se dar bem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *